As vantagens e responsabilidades para ter animais em condomínios

Animais tem inúmeras vantagens, mas também são exigentes

Ter um animal em casa ou apartamento tem inúmeras vantagens: eles podem ser uma excelente companhia, ajudam a aliviar o estresse e diversas pesquisas já mostraram seus benefícios para a saúde. Eles também são excelentes para crianças, contribuindo no desenvolvimento de responsabilidade e empatia, ensinando a lidar com questões da vida, como nascimento e morte, e até reduzindo o risco de alergias.

Na pandemia, o tempo em casa fez muitas pessoas considerarem a adoção ou compra de um animal. No entanto, eles são seres vivos e para evitar abandono e garantir que o animal tenha uma boa qualidade de vida, algumas questões devem ser analisadas.

Legislação

Animais em condomínios é um tema que costuma gerar dúvidas e polêmicas, tanto em moradores quanto nos gestores de condomínios. Muitos locais procuram proibir animais e estimular regras. No entanto, existem limites para a atuação dos condomínios neste tema. Eles, por exemplo, não podem proibir um morador de ter animais.

A decisão da Terceira Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) sobre um caso do Distrito Federal em 2019 criou um precedente . Foi determinado que as convenções não podem proibir moradores de criar animais em apartamentos ou casas. O direito já era definido pelo Código Civil , que diz que o condômino tem direito de “usar, fruir e livremente dispor das suas unidades”, conforme o Art. 1.335.

No entanto, existem limites e deveres que os moradores devem respeitar. Na decisão de 2019 o STJ definiu que a proibição só poderia ser justificada pela preservação da segurança, da higiene, da saúde e do sossego. Em geral, os condomínios podem estabelecer regras para as áreas comuns. Um exemplo é determinar uso de focinheira em animais agressivos e o recolhimento obrigatório das fezes.

A independência é uma característica dos gatos, que também são carinhosos e precisam de afeto

Animais

Caso você esteja pensando em adotar ou comprar um animal, alguns aspectos devem ser analisados antes. Leve em consideração o tempo de vida do animal, a espécie e gastos exigidos. Além disso, todos os animais exigem tempo e  higiene. Por fim, animais como cachorros podem fazer bagunça e até estragar móveis. Todas essas questões devem ser pensadas com cuidado.

Em relação aos cachorros, para morar em apartamento costumam ser escolhidos cães pequenos e calmos. No entanto, muitos defendem que o tamanho do animal não é um fator determinante. Um cachorro grande pode se adaptar a locais menores, caso seja bem cuidado. É importante, especialmente nesse caso, que o tutor leve o cão para passear regularmente e que na casa ou apartamento ele tenha um espaço adequado. Esse espaço deve ser bem higienizado e é recomendado que o animal tenha brinquedos, afinal ele precisa se distrair. O tutor também deve analisar se terá tempo para brincar e dar atenção ao cão.

Por serem animais independentes, muitas pessoas preferem ter gatos em apartamentos. No entanto, até o mais independente dos gatos necessita de atenção, estimulação e brinquedos. É importante que ele tenha brinquedos interativos para utilizar sozinho, arranhadores e que o tutor também passe um tempo interagindo com ele. E não se esqueça da segurança, especialmente em varandas e terraços. Gatos e cachorros exigem o cuidado da instalação de tela de segurança para evitar fugas e quedas.

 

Caso busque animais ainda menores, considere peixes, hamsters, tartarugas, porquinhos-da-índia e pássaros. Antes de comprar qualquer animal, é importante pesquisar para oferecer uma boa qualidade de vida. Conhecer a espécie também é essencial nesse sentido. No caso dos hamsters, por exemplo, muitas pessoas costumam colocar dois ou mais para viver juntos e não ficarem sozinhos. No entanto, esses animais são solitários e territorialistas e a convivência pode acabar em estresse, machucados e a morte de um dos animais. Portanto, antes da grande decisão, tire um tempo para pesar as vantagens e exigências de cada espécie.

Fofos e solitários, hamsters devem sempre viver sozinhos nas gaiolas

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Assine nossa Newsletter!

Leia Também